quarta-feira, 16 de junho de 2021 22:27

INÍCIO | LINKS ÚTEIS | TRABALHE CONOSCO | CONTATO


O “ano agrícola” será favorável

Seção:
Postado em 29/01/2014

Quem está acompanhando as previsões para o setor agrícola neste ano que inicia já pôde observar que as notícias são satisfatórias. A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) elegeu 2014 como Ano Internacional da Agricultura Familiar. O objetivo da campanha é reposicionar a agricultura familiar no centro das políticas agrícolas, ambientais e sociais nas agendas nacionais.

Nesta esteira, dados apontam que o Brasil deve produzir no próximo ano 184,2 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas. O montante é 1,4% menor do que o obtido na safra de 2013 até o mês de outubro. Já a área a ser colhida em 2014 deverá alcançar 53,6 milhões de hectares, 1,8% maior do que a colhida neste ano. Os dados fazem parte do primeiro prognóstico de área e produção para a safra agrícola de 2014, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A estimativa da área colhida até outubro teve aumento em relação ao ano passado. O IBGE prevê que o acumulado do ano feche em 52,7 milhões de hectares, 8% maior do que os 48,8 milhões de hectares dos dez primeiros meses de 2012. As perspectivas apontam que a receita agrícola bruta deve crescer 8% em 2014 e atingir R$ 296,5 bilhões. O desempenho deve ser puxado por soja, cuja renda pode crescer 15%, a partir de um volume 8% superior e de um preço 7% mais alto, e pelo arroz, com renda também 15% maior, volume 5% superior e preço 10% mais alto.

O 2.º Levantamento de Intenção de Plantio para a safra brasileira 2013/2014, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), prevê uma elevação de 3% da área plantada, com destaque para o algodão, o trigo e a soja, na comparação com a safra anterior. A produção agrícola parece promissora não só no Brasil, mas nos Estados Unidos, o maior produtor mundial, o que poderá evitar pressões de alta sobre os preços e sobre os índices de inflação, se o clima ajudar, dizem os estudos do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco.

Oferta abundante de bens agrícolas é importante para o Brasil para evitar a explosão inflacionária. A maior oferta de bens agrícolas significa, no entanto, pressões menores sobre a inflação do consumidor, apesar do custo não desprezível sobre a balança comercial e a conta corrente do balanço de pagamentos, muito piores em 2013 do que nos anos precedentes.

Em 2014, confirmadas as estimativas da Conab, o nível de produtividade agrícola crescerá 1% e a produção total de grãos deverá atingir 194,5 milhões de toneladas.

Uma vez que 2014 foi declarado o Ano Internacional da Agricultura Familiar, o objetivo da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação é identificar formas de beneficiar pequenos produtores espalhados pelo mundo inteiro. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, o objetivo do Ano Internacional da Agricultura Familiar é estimular as políticas agrícolas, ambientais e sociais no país. Vamos aguardar!

 Eduardo Kümmel

Advogado – Diretor da Kümmel & Kümmel Advogados Associados