quarta-feira, 25 de abril de 2018 15:05

INÍCIO | LINKS ÚTEIS | TRABALHE CONOSCO | CONTATO


O Censo agro está chegando

Seção:
Postado em 20/08/2017

Toda vez que se fala em Censo fica aquela dúvida – mas afinal de contas, pra que serve e como funciona? E no setor rural, também tem Censo?

Tem sim, a partir de 1° de outubro, mais de 18 mil recenseadores percorrerão todos os cantos desse país para buscar informações fiéis e traçar um perfil fiel do campo brasileiro. Vale lembrar que, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo processo, desde 2005 não é realizado o Censo Agropecuário no Brasil.

Conforme o próprio IBGE, os agentes censitários irão coletar os dados que servirão de base para estatísticas oficiais e políticas voltadas ao setor que gera mais de 20% da riqueza do país. A pesquisa, única que cobre praticamente 100% do meio rural, será feita com dois anos de atraso e questionário mais enxuto por conta do corte pela metade da verba do projeto.

Passados  12 anos do último Censo, a expectativa para a divulgação dos resultados é grande — já que em uma década o Brasil dobrou a safra agrícola e a tecnologia adotada mudou muito.

Para retratar a agropecuária brasileira de maneira fiel, os recenseadores terão de driblar dificuldades no campo. O crescimento da criminalidade e receio dos proprietários em abrir as porteiras será uma delas, especialmente no meio rural das grandes cidades.

Um ponto importante da pesquisa será as respostas dos produtores. Não há o que temer. O Censo nada mais é do que uma pesquisa com a finalidade de obter informações sobre o universo agropecuário do país, constituindo-se na principal e mais completa investigação da estrutura e produção do setor primário, de sua inserção e relacionamento com os demais setores da economia.

E para identificar os recenseadores basta ficar de olho nas seguintes características: os recenseadores do IBGE chegarão às propriedades identificados com coletes e crachás. Mesmo assim, o proprietário poderá consultar a identidade do pesquisador no site respondendo.ibge.gov.br, inserindo nome ou número da matrícula.

Todas as propriedades que produzem para venda ou para subsistência da família serão visitadas pelo Censo que acontecerá de 1° de outubro a 28 de fevereiro e o tempo médio para responder ao questionário é de 40 minutos. Em 2006, o tempo médio era de quase duas horas.

Caso o produtor que não seja visitado por recenseadores ele deve procurar o Centro de Informações do IBGE de sua região ou a Emater. No RS, serão 1.662 recenseadores e 500 supervisores.

Os dados básicos (número de propriedades, área de lavouras e efetivo de animais) serão divulgadas em março. Os dados detalhados serão conhecidos até o final de 2018.

Produtor Rural esteja atento para o Censo!

 

Eduardo Kümmel

Advogado e Diretor da Kümmel & Kümmel Advogados