quarta-feira, 28 de junho de 2017 16:15

INÍCIO | LINKS ÚTEIS | TRABALHE CONOSCO | CONTATO


O prazer de ser e estar no campo

Seção:
Postado em 28/11/2016

Nesta coluna sempre comento minha paixão e admiração pelo campo e pelo agronegócio. Da faculdade de Direito fui me especializando na área do agronegócio, desenvolvendo mecanismos de proteção e prevenção para os produtores, fui tendo afinidade com o meio rural e acabei me tornando um produtor rural apaixonado pelo negócio.

Após, abri outra empresa no ramo do agronegócio, especializada em gestão rural, englobando o planejamento e redução de dívidas e gestão de patrimônio, visando o melhor rendimento da propriedade e finalmente o planejamento sucessório e tributário. Assim, além de ter uma maior relação com o empresário rural, atuo na agricultura e defendo-a em todas as áreas do Direito.

Hoje, atuo na plantação de arroz e soja e sei bem o sentimento do homem do campo. Anteriormente, minha visão sobre a chuva era – se chovesse estragaria o veraneio, hoje vejo literalmente como a “salvação da lavoura”.

Quando houve o aumento de preço do produto nas gôndolas ficava indignado achando que o produtor estava ganhando demais. Hoje, realmente tenho conhecimento de todos os custos e riscos com a produção e vejo o quanto o produto e o produtor devem ser valorizados, pois este se arrisca muito na produção, no desenvolvimento das culturas e para manter firme a sua concepção de que o campo ainda é um bom negócio.

É importante valorizar o meio rural que envolve todos os setores da economia, seja industrial, com o maquinário agrícola e outros itens, seja comercial, com a venda de insumos, diesel e demais produtos, seja no social, gerando empregos e riquezas.

São novos tempos, novas plantações e novas safras e somente o produtor rural sabe a motivação e alegria que é preparar o solo, comprar as sementes e o adubo que dará o vigor necessário para os grãos germinarem, acompanhando o avanço e a utilização de novas tecnologias que facilitarão e aumentarão a produção, o combate as pragas, o desenvolvimento diário da lavoura e, finalmente, a colheita de frutos dessa produção.

Que Deus nos ilumine para que tenhamos uma excelente produtividade nesta virada de ano! Afinal de contas, a vida do produtor é uma constante preparação para a safra seguinte.

 

Eduardo Kümmel

Advogado – Diretor da Kümmel & Kümmel Advogados Associados.